Notícias de junho de 2007

Seguem, abaixo, as notícias do Projeto Verdade, de junho de 2007. Gostaríamos de enfatizar que, a divulgação feita aqui tem o objetivo de honrar e glorificar o nome do Pai.

Estamos somente apresentando o que o Senhor, pela graça, tem feito através do Projeto Verdade. Esperamos também que aqueles que têm, em Cristo, seu Salvador e Senhor, estejam, ao lerem as notícias, intercendo ao Pai por nós.
 

 

Vida sem Dívidas

No último dia 30 de junho realizamos as palestras Vivendo sem Dívidas, na Comunidade Nova Aliança. Graças ao Pai foi muito precioso. Tivemos a participação de mais de 600 pessoas, o que nos indica que este assunto é uma ótima oportunidade de pregarmos a morte de Cristo, como pagamento total de nossa maior dívida, o pecado. As fotos do evento estão em nosso site. Não deixe de ver!
 
Nos dias 20 e 21 de julho (sexta e sábado), faremos nosso primeiro evento em um local público. Nossa expectativa é de que muitos não cristãos estejam presentes a fim de ouvirem de Cristo. O tema será, mais uma vez, o “Vivendo sem Dívidas”. O evento será realizado no ginásio do CAIC no conjunto União da Vitória, em parceria com comunidades evangélicas daquela região. Estamos precisando de irmãos e irmãs para estarem conosco nos trabalhos. Caso o Senhor o incomode a isso, não deixe de nos contactar.     

 

Outras notícias

Irmãos, eu gostaria de finalizar este relatório dando um pequeno testemunho. No último sábado, dia 14/07, estive à procura de uma malharia a fim comprar um tecido, para os jalecos que utilizaremos nos eventos a serem realizados. Naquele dia eu estava um pouco ansioso com os vários investimentos que ainda precisamos fazer. Minha intenção era ir à rua Duque de Caxias, pois sabia que lá encontraria algumas malharias. Mas, no meio do caminho, lembrei-me de uma loja na rua Guaporé, e resolvi dar uma passada por lá. O nome da loja: Cotex. Eu nunca havia entrado naquele estabelecimento. Quando a atendente veio ao meu encontro, perguntei-lhe sobre tecidos para jalecos. Foi quando ouvi uma voz ao fundo, dizendo que “para mim não havia nada”.

Era o irmão João Carlos, da comunidade na qual participo. Ele é o gerente da loja e veio me atender. Conversamos um pouco e então ele me perguntou para que seriam os jalecos. Expliquei-lhe que seriam utilizados em trabalhos de evangelismo. Ele, então, disse-me: “Vou lhe dar o tecido”. Fiquei arrepiado. Além disso, eu ainda precisaria procurar uma costureira que confeccionasse os 40 jalecos, e uma serigrafia para estampar os desenhos. O João Carlos também colaborou com estes itens. O Pai já havia providenciado tudo e me disse: “Eu estou no controle”. Meu coração se inflama enquanto escrevo estas palavras. Graças a Ele, que Ele mesmo supre nossas necessidades além do que pedimos ou pensamos. Graças, também a Ele, por sua misericórdia diante de nossa (minha) falta de fé.    
 

Em Cristo,

Marco Antonio Sales